Mon Amour

...

The Road Within

Postado por - 07/05/2015

Cinema   1 comentário

07

Olá, pessoal! Eu sei que ando bastante sumida daqui e de qualquer outro lugar online, mas eu estava precisando dar um tempo de tudo pra arrumar algumas bagunças por aqui. Enquanto as coisas não se resolvem, estou lendo e assistindo bastante coisa e redescobrindo muitos pontos de vista sobre a vida que eu havia deixado de lado. Ok, você pode não estar entendendo nada do que eu disse, mas por enquanto prefiro deixar assim, nas entrelinhas. Enfim, vou parar com a enrolação e começar a desembuchar sobre o que vim falar; filmes. Mais precisamente um em questão e como faz tempo que não faço esse tipo de post por aqui, prometo não decepcionar!

The Road Within é um filme maravilhoso que descobri por acaso no Filmow. Ele é um remake da versão alemã Vincent Will Meer (ou Vicente What’s to Sea) e acompanha a história de três jovens com diferentes transtornos psicológicos, Vicent (Robert Sheehan), personagem central, sofre da síndrome de Tourette, um transtorno cerebral que faz com que ele tenha tiques motores e vocais. Por conta do falecimento da mãe e relacionamento conturbado com o pai, ele é internado em um centro de tratamento experimental, onde lá acaba dividindo o quarto com Alex (Dev Patel)que sofre de transtorno obsessivo-compulsivo, mais conhecido como TOC e conhecendo também Marie (Zoë Kravitz), uma garota que tem anorexia nervosa. Os três partem em uma aventura afim de chegar ao oceano e durante o trajeto acabam descobrindo que suas prisões não se resumem apenas as questões externas.

Apesar de seus transtornos serem algo bastante sério, o filme consegue tratar do assunto com uma abordagem bastante leve. Repleto de momentos cômicos, ele nos faz enxergar que as pessoas são muito mais do que rótulos baseados em suas aparências físicas ou condições psicológicas. The Road Within é um longa sobre superação, psicologia e acima de tudo, amizade. Com atuações excelentes e sinceras, uma fotografia exuberante e uma trilha sonora combina totalmente, esse filme irá te trazer um misto de sentimentos e sensações. É um daqueles filmes que te deixa em total harmonia, que te faz querer, literalmente, viajar junto dele e que finaliza com uma sensação de “missão cumprida”.

Abaixo, como sempre, vou deixar algumas imagens/prints do filme para inspirar vocês a assistirem.

00

03

02

09

04

10

05

08

Para quem gosta de ver trailer, aqui está:

Você já conhecia esse filme? Tem algum pra me indicar?

Como falei logo ali acima, conheci esse filme pelo Filmow que, pra quem não sabe, é uma rede social para cinéfilos. Fiz meu perfil essa semana por lá (não estou sendo paga pra divulgar, haha) e já estou viciada. Se você quiser me seguir por lá, este é meu perfil.

Beijos e até logo,

Eve

Café Cultura

Postado por - 09/04/2015

Dicas, Turistando   1 comentário

IMG_1407

No fim de semana passado eu e o Cadu, meu namorado, fomos conhecer um novo café que abriu aqui onde eu moro, Chapecó. O Café Cultura é um lugar super agradável aos olhos e aconchegante que fica no meio do centro da cidade.

Eu fiquei extremamente apaixonada por cada detalhe da decoração, lá você pode ler os livros disponibilizados por eles enquanto aproveita seu café, pode comprar os quadros que estão expostos nas paredes e até levar seu pet pra ficar junto de você na área externa. Mostrei todos os detalhes nas fotos abaixo, espero que gostem.

IMG_1330

 Uma das especialidades da casa é o frapuccino com nutella, eu super recomendo, é uma delícia!

IMG_1357

IMG_1346

IMG_1353

IMG_1362

IMG_1350

IMG_1390

IMG_1416

IMG_1396

IMG_1405

Pra quem quiser visitar:

Rua Marechal José B Bormann 115-D, Centro | Chapecó – SC.

Horário de funcionamento: seg. à sex. das 8h às 19h e sábados das 9h às 17h.

Ou acompanhe pelo facebook.

E você, já conhecia ou havia ouvido falar do lugar? Tem algum outro lugar pra me indicar?

Beijos e até logo,

Eve

* Este não é um post patrocinado.

Fuga

Postado por - 29/03/2015

Textos   0 comentários

fugaa

Para ouvir lendo: De passagem – Cícero.

Olhando para os próprios pés, subiu as escadas do ônibus sem olhar para traz. Procurou no bilhete o número de sua poltrona por tempo demais, como se as letras embaralhassem a sua vista. Sentou-se e tudo que mais desejou foi que o motor desse partida. Parecia que havia chego cedo demais, pois a viagem demoraria 20 minutos pra começar.

Enquanto esperava, pensou em tudo que deixaria para traz. Pensou nos dias nublados em que desejará estar só com um livro a tiracolo, mas que era obrigada a passar no escritório trabalhando. Pensou nos dias quentes em que preferia ter passado deitada na grama ouvindo apenas o som de uma cachoeira. Pensou nos dias floridos em que tudo que mais queria era poder sair pra caminhar sem rumo. Pensou nos dias frios que desejará sair de dentro da sua cabeça. Pensou nas horas que devia ter falado e nas horas que devia ter se calado. Nas inúmeras vezes que deixou que lhe dessem as coordenadas e nas muitas outras que ficou sem rumo. Pensou se alguém sentiria sua falta e se demoraria em ser esquecida. Pensou nas diversas vezes que deveria  se sentir feliz e nas que se sentiu culpada por não estar.

Ela não entendia o porquê de sentir-se tão perdida, o porquê de parecer sempre ter assistido sua própria vida de fora. Sua vida era um filme a qual ela mesma não dirigia. Sem perceber era tarde demais para desistir, o ônibus começou a seguir rumo a estação do acaso. Dessa vez não hesitou em olhar pela janela, pois precisará dar adeus. Entendeu que pra chegar em algum lugar, precisará se deixar partir.

“E tudo foi desbotando até desaparecer.”

*Imagem de minha autoria.

Sutilmente, Nan Lawson

Postado por - 16/03/2015

Design   4 comentários

149af573af0714a3-grandbudapest_web

 Olá, tudo bem? Eu já postei aqui e também falei várias sobre minha paixão particular pelas ilustrações da Nan Lawson. Bom, esse não é um post pra falar sobre isso, mas sim pra lembrar de seus belos desenhos. Vou postar aqui seus trabalhos mais recentes pra você relembrar comigo ou conhecer.

Eu adoro o traçado e a delicadeza de suas ilustrações, assim como também a escolha de seus personagens. No site dela há desde desenhos que nos passam leveza até os que nos trazem nostalgia. E esse post é sobre isso, a nostalgia de relembrar minha paixão pela obra de Nan.

Espero que vocês aproveitem cada traço.

bdb929b5791e07bd-littlepoppins_LORES617deea78e4a97c3-antoinette_web

c7f05c86ba3f9b55-littleharry_LORES167694a130eb43d0-littlehermione_web

68521fbfec65b419-littleeleven_LORES f1d86f8b05403f50-littleten_LORES

Doctor Who ♥

c965145c4b58966e-edward_web

c462c486d2b051c4-goneadrift_web

03ccd28a3c456891-quailfanart_web

3c1ef5f703318df4-littlekhaleesi_LORES

Quem quiser saber mais sobre ela pode acessar o post que fiz há alguns anos e para acompanhá-la basta acessar seu site.

Obrigada por tudo e até logo,

Eve ♥